Toxina botulínica x ácido hialurônico

Preenchimento (Aplicação de ácido hialurônico)

Ainda há confusão entre a diferença do ácido hialurônico e a toxina botulínica. O ácido preenche sulcos e corrige as linhas de expressão e a toxina botulínica, entre outras funções, paralisa os músculos faciais.

O estresse, o sol e o tabaco podem causar o envelhecimento precoce da pele e conseqüentemente o aparecimento de rugas e linhas e expressão. O ácido hialurônico é utilizado para corrigir essas linhas. O preenchimento com ácido hialurônico é extremamente seguro, já que este é um componente da pele. É utilizado para preencher rugas, sulco-nasogeniano (bigode chinês), sulcos perilabiais (código de barras), diminuir marcas de cicatrizes ou sulcos na face e aumentar volume e contorno de lábios.

O preenchimento também pode ser realizado nas papilas gengivais estimulando o crescimento gengival e preenchendo áreas com blackspace (ponto sem recobrimento gengival entre dentes) ou ao redor de implantes.

O ácido hialurônico atrai moléculas de água e induz a formação de colágeno na pele.

A aplicação do preenchimento com ácido hialurônico pode ser realizada com o uso de anestesia local.

É contraindicado apenas para pacientes com herpes ativos, lactantes, gestantes e pessoas com doenças autoimunes.

Aplicação de toxina botulínica

A toxina botulínica é uma proteína /protease produzida por uma bactéria (Clostridium botulínica) anaeróbia.  Essa bactéria produz vários tipos de toxina, sendo que a mais potente, e única produzida e distribuída no Brasil, é a toxina botulínica tipo A. (BTX-A).

A toxina age nos terminais nervosos celulares bloqueando a liberação de acetilcolina e assim diminui a ação de contração muscular. Devido a pequena quantidade de toxina injetada e da ação estritamente local, o resultado é de modulação da força de contração e não de paralisia muscular.

O resultado final será obtido entre 10 a 14 dias após a aplicação.

Pode ser utilizada em tratamento de bruxismo/apertamento, sorriso gengival ou sorriso invertido e também na atenuação de linhas de expressão ao redor dos olhos e testa.

O efeito do tratamento é de 4 a 6 meses, sendo que 4 meses para tratamentos meramente estéticos e de 6 meses para a terapêutica de bruxismo/ apertamento ou sorriso gengival.

O código legal que libera a utilização toxina botulínica para a odontologia é resolução nº 176, de 6 de setembro de 2016, permitido aplicação e uso estético e terapêutico por dentistas após a realização de um curso regulamentado.

É vetado o uso de anestésico local para aplicação desse produto.

                                                                                

Dr. Francisco Pacca                                                                                         Dra. Maíra S. Knirsch, especialista
diretor do Instituto do Sorriso                                                                      em Dentística Restauradora


  1. valdemir marchetti disse:

    Artigo bastante esclarecedor. Parabéns aos profissionais.



Deixe seu comentário