Roteiro de aulas

Leucoplasia x Queratose Irritativa

    • Uma conduta clínica de alto valor semiológico para diferenciar a Queratina Irritativa da Leucoplasia é afastar o agente irritante e observar durante 15 dias se a lesão desaparece ou diminui sensivelmente. Se isto acontecer trata-se de queratose irritativa. Se a lesão permanecer o diagnóstico clínico é de leucoplasia.

    Obs.: Carcinoma Verrucoso de Ackermann – nos primeiros momentos parecem com placa.

    TRATAMENTO:

    1. Vitamina A – a dosagem diária de 200.000 à 600.000UI, por 15 dias, diluída em forma de pastilha.
    2. Remoção Cirúrgica.
    3. Eletrocoagulação.
    4. Criocirúrgia.
    5. Raio Laser (CO2).
      • A presença de Candidíase em Leucoplasia pode chegar a 50%. Associação Leucoplasia/Carcinoma no ato do diagnóstico é alto de 6% à 32%. Potencial de transformação maligna é de aprox. 4%.

    LÍQUEN PLANO:

      • Doença dermatológica, manifesta na cavidade bucal. Palavra de origem latina que significa “leque” ou “ramo de árvore”. Sua etiologia é desconhecida, sendo a lesão muco-cutâneo, onde o fator psicossomático está envolvido.
        • Apresenta polimorfismo em suas características clínicas (aparece e desaparece)
      • Forma típica: reticular (estrias de Wickham).
        • Tem preferência pela faixa etária de 30 à 50anos e pelo sexo feminino.
        • Investiga-se um possível componente imunológico na sua etiologia.

    LEUCOPLASIA

          • Candidíase Pseudomembranosa.
          • Lupus Eritematoso Crônico Discóide.
        • Forma Atípica:
          • Papular.
          • Placa.
          • Ulcerada ou Erosivo.
          • Atrófico
          • Bolhoso

    Obs.: Precisa fazer acompanhamento psicológico para cura total (psicogênico). Queixa do paciente: Ligeiro ardor.

    DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

      • Pênfigo Vulgar.
      • Penfigóide Benigno de Mucosa.
      • Reação Medicamentosa.
      • Candidíase Atrófica

    DIAGNÓSTICO FINAL:

      • Anátomo-Patológico

    TRATAMENTO SINTOMÁTICO:

      • Nos casos sintomáticos utilizam-se:
        • Corticosteróides locais em orabase. Ex.: Oncilon A em orabase
        • Corticosteróides locais em bochechos.
        • Infiltração intra-lesional com corticosteróides.
        • Corticosteróides sistêmicos.
        • Ácido retinóico sob forma tópica.
      • Atualmente os autores distinguem outra alteração clinicamente semelhante ao líquen plano.

    REAÇÃO LIQUENÓIDE:

      • Causado por Drogas, Medicamentos ou Metais, principalmente pelo mercúrio eliminados de restaurações de amálgama antigas e mal polidas.

    NEVO BRANCO ESPONJOSO:

      • Pode ser restrito a raça branca e hereditário. O aspecto clínico é esponjoso e não apresenta sintomatologia. A coloração é branco acinzentado. O diagnóstico final é histológico.

    LUPUS ERITEMATOSO CRÔNICO DISCÓIDE:

      • Doença auto-imune dentro do quadro dos colagenosos, com lesões eritematosas cercados de halo esbranquiçado na mucosa bucal e no dorso do nariz, estendendo-se pela região malar (rosto) acompanhada de lesão branca em forma de asa de borboleta.

    TRATAMENTO:

        • Cloroquina Corticosteróide e Antibiótico.

    Contribuição da acadêmica Valérica Pocopletz